Toda mulher sabe que a compra de uma lingerie se inicia com um desejo fortíssimo de ser aquilo que você vê na vitrine, mas que muitas vezes a experiência pode se tornar uma verdadeira tortura. Pensando nisso, decidimos dar algumas dicas de como encontrar o seu sutiã perfeito:

Dica nº 1 – Não entre na loja pensando em comprar apenas um sutiã básico. Mesmo quando estamos a procura de algo para o dia a dia, temos que ter em mente que o objetivo é alcançar o SUBLIME. Toda mulher merece o melhor e você precisa reconhecer isso!

Dica nº 2 – Quebre alguns tabus, por exemplo “renda pinica”. Nem toda renda faz isso, aprenda a avaliar o tipo de renda que está a sua frente. Uma renda de boa qualidade até pode ter poliéster em sua composição, mas ao tocar você não deve sentir nada áspero, uma renda precisa deslizar sobre sua pele.

Outro tabu a ser quebrado: “Quanto mais barata, melhor”. NÃO! Aqueles conceitos de “não vou pagar tão caro em uma peça tão pequena” e “ninguém vai ver mesmo” merecem ser riscados da sua mente. A lingerie deve ser avaliada pelo que ela representa e desperta em VOCÊ, nunca nos outros! E lembre-se, uma vez que você vestir a lingerie correta para seu corpo e estilo, você jamais se esquecerá.

Dica nº 3 – Aprenda os formatos corretos para seu tipo de corpo. No mundo atual, as mulheres já sabem que não existe certo e errado na moda uma vez que você se sente bem com o que veste. Porém o bom senso é sempre necessário. Para você fugir da regra é necessário conhecê-la antes, portanto a tabelinha dos corpos x tabelinha dos formatos existe e faremos um post mais para frente. Mas para você que tem urgência, prove tudo e selecione o formato que funciona.

Dica nº 4 – Na hora da prova, sempre feche o sutiã no gancho mais solto (o primeiro a entrar em contato com sua outra mão). Os tecidos em geral, por conta do tempo de uso e lavagem, costumam ceder, quando esse dia chegar, você vai querer um gancho mais apertado!

Dica nº 5 – Verifique todas as partes:

Bojo ou copo – A parte em que fica seu seio precisa estar completamente certa ao corpo. Se sobra seio um pouquinho do lado, peça um tamanho maior. Se o maior ainda não resolver, troque o formato do copo.

Costas – A parte das costas (onde vai o fecho) deve estar sempre reta, paralela ao chão. Se ela estiver subindo em formato de boca triste, é porque as alças estão puxando e essa parte não poderá exercer a sua função de sustentar seus seios. Além disso, para saber se está muito solto ou apertado, do fecho até suas costas precisam caber o equivalente a dois dedos (faça esse teste em casa, se não conseguir sozinha peça ajuda da amiga, mãe ou companheiro).

Alças – Ao contrário do que a maioria pensa, tecnicamente as alças não exercem função alguma. A sustentabilidade de um sutiã, como dissemos no parágrafo acima, está na parte traseira dele. Ainda assim, precisamos que as alças fiquem no lugar correto para não incomodarem. A alça nunca pode marcar sua pele. Neste caso, peça um tamanho maior, e se ainda não funcionar, procure por um modelo que tenha a parte de trás do sutiã mais larga.

Dica nº 6 – Dance com a peça. Se mexa bastante, levante os braços, aja como se estivesse na balada. O sutiã correto não pode sair do lugar.

Dica nº 7 – Se olhe no espelho. Observe da cabeça aos pés, vire para a direita, vire para a esquerda, frente, costas e escolha apenas o que te faz sentir magnífica!

Nunca se esqueça, a experiência de compra da sua lingerie merece tempo, paciência e dedicação. Esperamos que tenha gostado do post e aguardamos seu contato para uma prova no nosso ateliê!